terça-feira, 6 de maio de 2008

O poder das cores



“Ninguém pode negar que a cor de um ambiente afeta o ânimo, que o torna mais ou menos agradável, calmante, desagradável, excitante...Poucos poderão, no entanto, avaliar o quanto somos influenciados pelas várias vibrações que nos envolvem a cada instante.” (Hermógenes)


Escolhi o nome Azul Turquesa para o blog porque esta cor tem um poder incrível de melhorar meu estado de espírito. Olhar para o azul do céu e o azul do mar provoca em mim uma mudança imediata para melhor. É o calmante da natureza, sem qualquer contra-indicação. Aliás, na natureza existem milhões de calmantes naturais para o nosso espírito de diversas cores, formas, aromas e tamanhos. Basta olhar e sentir.

O estudo abaixo é do autor Iglesias Janeiro, que fala da influência do mundo colorido sobre o organismo, a mente e os níveis espirituais.

Vermelho
Efeitos orgânicos: é estimulante por excelência. É dilatante, expansivo. Atua sobre a circulação sanguínea e sobre o sistema nervoso, sempre no sentido de ampliar as funções. Sua presença gera vigor físico e resistência. É indicado para a depressão e anemia. Seu excesso pode ser equilibrado pela cor antagônica, o verde.
Efeitos psicoespirituais: estimula o desejo. Em excesso, desperta a ira. Inspira idéias de otimismo, entusiasmo, virilidade, auconfiança. Está relacionado com desejo, dinamismo, conquista, domínio.


Laranja
Efeitos orgânicos: age diretamente sobre as funções cerebrais e endócrinas. Estimula os processos de nutrição. Dá vitalidade.

Efeitos psicoespirituais: dá exuberância às atividades mentais. Tende a equilibrar as faculdades de percepção. Desperta pensamentos positivos em relação à saúde. Em excesso, favorece o orgulho.


Amarelo
Efeitos orgânicos
: sua atuação mais enérgica é sobre o processo de evacuação, como laxante.

Efeitos psicoespirituais: pode despertar paixões negativas, tais como o rancor, o ressentimento, inveja, ciúme, ostentação. Em boas proporções, dá claridade à mente, desenvolve o espírito lógico e a intuição. É símbolo do conhecimento. Favorece a prudência. Em escassez, dá lugar à preguiça e à inconstância.

Verde
Efeitos orgânicos: associado ao cálcio, é o elemento mais sedante de todo o espectro, indicado para agitação, insônia e ansiedade. É de natureza refrescante e calmante.

Efeitos psicoespirituais: suscita otimismo, confiança, serenidade. Inspira idéias de progresso, de abundância, de meios materiais, de vitória. É a cor que simboliza a fecundidade, a prosperidade e o ganho. O excesso dá nascimento à caridade. A falta, à inveja.

Azul
Efeitos orgânicos: é tônico, suavizante, confortador, refrescante. Tem a maior afinidade com os ácidos do corpo e com os processos bioquímicos. É indicado, como o verde, no tratamento de ansiedade, aflição e agitação.

Efetios psicoespirituais: inspira idéias de fé e lealdade. Conforta. Reduz a irritação e as emoções violentas. Inspira emoções profundas e de fé. Simboliza a piedade. Em excesso, faz surgir a fecundidade, assim como a castidade. Facilita os automatismos mentais relacionados com o amor. Indicado para todos os que desejam mais sabedoria, pureza e amor.

Anil
Efeitos orgânicos: atua nos processos vitais celulares. Sua influência é mais forte nas pessoas idosas. Desenvolve a resistência da pele contra as inclemências ambientais.

Efeitos psicoespirituais: é apaziguante e suavizante. É inspirador de modéstia, simplicidade, grandeza moral, respeito e dignidade. Estimula as funções do intelecto. Simboliza o respeito e a reverência. É a cor que tem maior influência no “mecanismo” cerebral nas coisas do espírito. Seu excesso dá lugar à gula. A falta, à conscupiscência.

Violeta
Efeitos orgânicos: sua influência é maior sobre os líquidos da coluna vertebral. É marcadamente benéfico na digestão e assimilação.

Efeitos psicoespirituais: é inspirador de pensamentos místicos, sentimentos de ternura, de liberdade, amabilidade e tolerância. Favorece a expressão da vida interior e a produção artística. Desenvolve emoção estética e sensibilidade para o belo. Seu excesso leva à generosidade e à esperança. Sua carência leva à avareza, à possessividade e ao ciúme.


Fonte: Yoga para Nervosos - Prof. Hermógenes /Ed. Nova Era



Música: Enya, Caribbean Blue

Um comentário:

Luma disse...

Azul, também gosto! É a minha cor favorita! É a cor do céu e do mar, quer mais?
Está tudo bem? Beijus